Boeing 727 200 – O avião trijato

Você conhece o avião trijato Boeing 727 200 ?

Falaremos mais sobre o Boeing 727 200, mas para iniciarmos esta história, precisamos relembrar da história por de trás da atual.

O Boeing 727, foi a primeira aeronave trijato a ser disponibilizada no mercado. A sua produção comercial começou em meados dos anos 60 e terminou em Agosto de 1984.

 

Única da Boeing trijet é alimentado por Pratt & Whitney JT8D turbofans baixo desvio abaixo de um t-cauda , uma em cada lado da fuselagem traseira e um centro de um alimentado através de uma S-adesiva .

 

Foram vendidas 1.831 aeronaves Boeing 727, em todas as suas versões. Elas transportaram juntas em média mais de 13 milhões de passageiros por mês nesse período. 

 

O primeiro avião Boeing 727 que voou pela United Airlines desde 1964, foi aposentado finalmente em 13 de Janeiro de 1991, quase 27 anos após o seu lançamento.

 

Em Dezembro de 1967, foi introduzida no mercado, a versão Boeing 727 200, que é a mesma aeronave da série 100, com estrutura bem alongada (aproximadamente 6,6 m a mais de comprimento). 

 

Essa versão teve 1.245 aeronaves vendidas e comportava 189 passageiros em classe única ou a partir de 148 em duas classes.

 

Na versão exclusivamente cargueira (727-200F), a mesma possuía capacidade para 11 pallets e transportava 56.000 libras de carga útil.

 

Foram produzidas apenas 15 nessa versão, mas hoje há dezenas delas adaptadas a partir da versão 200 de passageiros.

 

Motor meio do avião (motor 2) na extrema traseira da fuselagem recebe ar a partir de uma frente de entrada do estabilizador vertical através de uma conduta em forma de S. 

 

Esse duto S provou ser problemático, pois a distorção do fluxo no duto induziu um aumento no motor da linha central na decolagem do primeiro voo do 727-100. 

 

Isso foi corrigido pela adição de vários grandes geradores de vórtice no interior da primeira curva do duto.

 

Em 05 de Dezembro de 1977 a geração 727, bateu um recorde até então inédito. Foi transportado naquela data o passageiro de número 1 bilhão.

 

Em Setembro de 1995, esse número atingia 4,2 bilhões de passageiros transportados nesse tipo de aeronave, recorde absoluto em todo mundo até então.

Mais de 200 aeronaves 727 de passageiros foram alteradas para a versão cargueira nos últimos anos, tal a versatilidade e confiança dela no mercado, com pouquíssimos acidentes, a maioria deles causados por imperícia de seus pilotos.

 

No Brasil, um grave acidente aconteceu com um Boeing 727-200 Super Advanced da VASP, nas proximidades de Fortaleza, matando todos os seus ocupantes.

 

Hoje a Rio utiliza essa aeronave (B727/200 C) em voos cargueiros pelo país. Algumas outras ainda continuam prestando serviços cargueiros e charters no país e exterior em companhia menores. 

 

Os 727-100 utilizados comercialmente no Brasil tinham capacidade para 117 passageiros e os 727-200 para 156 lugares, todos em duas classes.

 

Características técnicas

 

  • Boeing 727-200
  • Comprimento (Length) : 46,69 metros
  • Envergadura das Asas (Wing Span): 32,92 metros
  • Altura (height): 10,36 metros
  • Peso Máximo de Decolagem (Max takeoff) : 95.030kg
  • Velocidade Máxima de Cruzeiro: 953 km/h
  • Motores: 3x Pratt & Whitney JT8D-15

 

Mais um breve texto para você, amante da aviação!

 

fonte

 

https://aviacaobrasil.com.br/

https://www.aeroin.net/

https://www.aviacaocomercial.net/